Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Silêncio da manhã

O sol desde cedo já ardia

Anunciando mais um dia de verão

Irradiava luz e alegria

Agitando docemente o coração

 

A cidade despertava animada

Em ritmo gostoso de euforia

O cheiro de ar insinuava

Doce presságio na rotina

 

A lida foi me envolvendo

Tomando minha atenção

Depois já fui escrevendo

Cumprindo minha obrigação

 

Algo me intrigava sutilmente

E de pronto, não me atinei

Então assim, de repente.

Finalmente foi que notei.

 
Olhando de minha janela

Reconheço o sol brilhante

A manhã ainda é bela

Tudo ainda é cativante

 

Mas algo dentro de mim

Silenciou-se porque

Percebi então, por fim

A ausência de você!

 




 

Priscila de Loureiro Coelho
Consultora de Desenvolvimento de Pessoas
Priscila de Loureiro Coelho
Enviado por Priscila de Loureiro Coelho em 20/06/2005
Código do texto: T26324
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Priscila de Loureiro Coelho
Jacareí - São Paulo - Brasil, 65 anos
1286 textos (215216 leituras)
1 e-livros (148 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 12:48)
Priscila de Loureiro Coelho