Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema 0338 - Amor assim

Somente sei do amor que tenho por você,
a quantidade para montar meus sonhos,
ser doido o bastante para ir até algum lugar,
ainda que não a encontre, tentarei muitas vezes.
 
Parei em alguma esquina quando acordei,
deixei a inquietude dentro do seu corpo,
raspei pedaços de velhos amores da sua lembrança,
agora busque-me, coloque-me nos seus vazios.
 
Não tema que minhas fantasias a enlouqueça,
nem os sabores de outra noite que não dormimos,
somos como madrugada ante o sol, exalamos paixão,
um perfume diferente quando aquecemos os corpos.
 
Preciso ser louco, muito mais que qualquer sonho,
quero ser a lava do vulcão que ejacula em seu corpo,
em um crescente, vamos além, mais até que alguns deuses,
celebrando gota a gota até que absorva toda a paixão.
 
20/06/2005
Caio Lucas
Enviado por Caio Lucas em 21/06/2005
Código do texto: T26548
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Lucas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 68 anos
4429 textos (116235 leituras)
1 e-livros (166 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 16:07)
Caio Lucas