Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema 0345 - Refúgio de almas

Sou refúgio dos teus sentimentos,
alço vôo como anjo,
no meio do céu, teu corpo,
esqueço as asas e viro amante.
 
Tento ser igual e não grande,
nada é divino como paixão,
quero a luz cegando um olho,
o outro quer a verdade do amor.
 
Poderia ser todo o sol da manhã,
se tu fosses toda a lua da madrugada.
Estive ontem à espera, estou hoje,
não quero amanhã com um lado vazio.
 
Quando fizeres a viagem que a alma deseja,
refugia-te, protejo teus segredos,
alçaremos vôo com asas lado a lado,
esqueces o tempo, seremos o mundo.
 
23/06/2005
Caio Lucas
Enviado por Caio Lucas em 21/06/2005
Código do texto: T26556
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Lucas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 68 anos
4429 textos (116248 leituras)
1 e-livros (166 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 16:15)
Caio Lucas