Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Incessante instante

"Tudo! vivo e nervoso e quente e forte,/ Nos turbilhões quiméricos do Sonho, / Passe, cantando, ante o perfil medonho / E o tropel cabalístico da Morte..." (João da Cruz e Souza, poeta simbolista catarinense)
*************************************************

Por que será que as flores murchas
Não se negam nunca a adornar o chão;
Revigoram-se no orvalho matutino
Sorriem à escarpa do inevitável destino
E murcham no fulgor da glória em vão.

Assim está minha murcha viva vida
Perfeita no meu arvoredo de ilusão;
Adornada com as flores indolores
Das multifaces de efêmeros amores,
Aguados sob o desatino da paixão.

..........................................

Revoa sobre mim incessante colibri,
Goza-me no eterno refugo deste coração;
Longe da calma sombra dos altares refeitos
Que perpetuam núpcias de amores desfeitos,
Reacende minh’alma no teu instante de tesão.
Kal Angelus
Enviado por Kal Angelus em 16/10/2006
Reeditado em 16/10/2006
Código do texto: T265975
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Kal Angelus
Teresina - Piauí - Brasil
322 textos (9131 leituras)
1 e-livros (4 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 08:29)
Kal Angelus