Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MEMÓRIAS DE SILÊNCIO (I)

Falar de nós
é ficar com memórias de silêncio
pelo nada que dissemos
um ao outro
ao longo duma vida,
é recordar a nudez dos amores
desencontrados
onde as almas não aquecem
num olhar,
é sentir em desalinho sentimentos
desenquadrados,
é não ter o coração sufocado
pela saudade
do nada que vivemos
nos momentos
que não soubemos decifrar,
é ficar com as palavras por dizer
dos poemas que não fiz
dos versos que não quis
que florissem no abrir duma paixão
onde secaram as flores
dos desamores
ao abrigo duma ilusão,
é saborear a paisagem sem os aromas
da vontade
que me deu o teu sorriso sem idade
destroçado,
é perder-me na saudade
duma noite em que te busco
desorientado
e só te encontro nessa sombra
de segredos a meu lado,
é sentir o delírio das ondas do teu corpo
que não tive
mas que vive
em revolta sufocado
nessa noite em que me perco
e me encontro neste enredo
no prazer dessa busca sem sentido
nas páginas do meu medo.
Alvaro Giesta
Enviado por Alvaro Giesta em 16/10/2006
Reeditado em 18/10/2006
Código do texto: T266160
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Alvaro Giesta
Vale De Amoreira - Setúbal - Portugal, 66 anos
84 textos (2111 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 16:44)
Alvaro Giesta