Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Vento de Morrer

até o fim
bem longe
do mundo,
fico eu
sem afins.

chego perto,
tô indo prá lá,
decerto!

aqui não fica nada,
nem agulha de palheiro.
nem água de roça,
nem reza dos bentos !

tô indo,
pra onde não sei,
mais deve ser pra
fervura dos
homens sózinhos,
lá onde morrem
todos os ventos !

José Kappel
Enviado por José Kappel em 17/10/2006
Código do texto: T266473
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Kappel
Nova Friburgo - Rio de Janeiro - Brasil
2147 textos (26784 leituras)
1 e-livros (125 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 06:10)
José Kappel