Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ANÁTEMA DE PALAVRAS

Acabem de vez acabem
os tudos e os nadas
os sempres e os nuncas.
 
Acabem de vez acabem
o toda a gente e o ninguém.
 
Acabe-se o acabado
e a certeza
e a verdade.
 
Acabem de vez acabem
os normais e os anormais
os bons e os maus.
 
Acabem de vez acabem
maniqueísmos
reducionismos
dogmatismos
e todos os fanatismos.
 
Fique só o intermédio
o talvez
o quase
o incerto.
 
E diga-se geralmente
diga-se que é diferente
diga-se provavelmente.
 
Pois se tudo é ilusório
fique só o provisório.
Orlando Caetano
Enviado por Orlando Caetano em 18/10/2006
Código do texto: T267348

Áudio
ANÁTEMA DA PALAVRAS - Orlando Caetano
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Orlando Caetano
Portugal
172 textos (15680 leituras)
26 áudios (2932 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 19:56)
Orlando Caetano