Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A FLOR DE UMA LÁGRIMA

Ainda ontem colhia ramos de violetas
em tuas perfumadas poesias de encantar...
Inebriava-me com o teu sorriso de borboleta
a esvoaçar pelo horizonte azul do meu olhar...
 
Nas pétalas acetinadas de teus lábios de jasmim
vislumbrava o infinito em acordes de sinfonia,
regatos de carícias secretas só para mim...
Tua voz ainda entoa o amor em tua melodia,
suave harmonia...tonalidades de alegria.
 
O mesmo jardim...as mesmas emoções sem fim,
sentimentos emoldurados pela luz amorosa
de um misterioso arco-íris que nos envolvia
com as cores calorosas da paixão...
Palco de nossos infindos sonhos e fantasias
jardim de profundos desejos...
jardim de perfeitas quimeras.
 
Mas, hoje o desalento despiu o desabrochar
dos beijos e abraços em flor...
O sonho de violetas transformou-se em dor!
E os versos que iamos colher à Primavera das resplandecentes estrelas...
cristalizaram-se em lágrimas de saudade.
Lágrimas soltas numa aurora triste...amargurada...
orvalhada em nossas lembranças sonhadas.
 
A flor de uma lágrima desliza ainda na madrugada
solitária do meu coração ávido em te amar...
Lágrima suspensa em enigmas por desvendar,
 nas avenidas floridas da tua ausência, derramada.
Fanny Estrela
Enviado por Fanny Estrela em 22/06/2005
Reeditado em 22/06/2005
Código do texto: T26781

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Fanny Estrela
Portugal
230 textos (6828 leituras)
1 e-livros (100 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 19:21)
Fanny Estrela