Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AOS QUE ESTÃO, ENSINA O MURO

ensina o muro, senhor, a repartir
o sol o vento o capim:
metade pro lado de lá
outra metade pro lado de cá
ensina os muros o calor
do mijo que molha as folhas daqui
do milho que brota nas terras dali
ensina o muro das mamonas
dos estilingues da rua de baixo
das vidraças das casas da rua de cima
do pega-pega do pega-vareta das bonecas
do esconde-esconde do lado poente
das meninas da rua dos sol nascente
ensina os muros dos carrapichos
do prego enferrujado da horta forjada
das senhas da semântica da música
de carnavais fogueiras missas

ensina sobre a lata velha
o vidro
a flor "cor-de-rosa"
ensina um gangorrear
pra lá
pra cá
a ceder uma mão à mansão
e cinco outros dedos ao barracão

meu senhor, ensina o muro a somar
a multiplicar no jardim
esses barrancos essas vias
- skates bikes games players -

meu senhor, ensina o muro a ruir
a não mais dividir
a não subtrair a diversão
a bênção de um equilíbrio
das idades imaturas entre
os 6 e o sessenta-e-seis



* esse poema é um acerto de contas com a memória. agora estamos quites.
Escobar Franelas
Enviado por Escobar Franelas em 19/10/2006
Reeditado em 08/11/2014
Código do texto: T268244
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Escobar Franelas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 48 anos
871 textos (104383 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 01:30)
Escobar Franelas