Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Promessas

Choro forte de fazer
lágrimas, raspo o prato
e me calo, subo a montanha
e me perco, raspo o prato de lata
mas dela, só restos de empanos.
 
Sou forte, sou grito,
sou homem, mas não
sou espera.

Tenho uma porta
e por ela quero sair.
 
Não me perguntem porquê,
nem eu sei, nem ninguém.
 
Choro bravo,
feito santo sem céu,
feito mulher de prenha santa,
feito guaranição de prato pobre.
 
Choro feio, mas choro.
Disso, ninguém me tira.
Se sou homem sou também
a fraqueza!
 
Burrice! Prá que fui casar
com uma fazedora lágrimas,
que antes só me prometia milagres!
José Kappel
Enviado por José Kappel em 20/10/2006
Código do texto: T268841
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Kappel
Nova Friburgo - Rio de Janeiro - Brasil
2147 textos (26782 leituras)
1 e-livros (125 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 23:11)
José Kappel