Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Pranteio minha dor


E pranteio meu sofrimento.
Preciso expurgar a profunda dor
que se alojou em meu coração
e me leva à insanidade.

Lacera meu espírito
e me joga no breu
do desespero.

E choro só,
sem ninguém
a amparar-me.
É a recompensa
que mereço.

O desamparo e a dor
por saber-se
insuficiente na vida
do seu outro eu.

Nem o mais puro amor
é suficiente,
para abrandar
e alentar um coração
amargurado pela vida
e que só busca
viver em solidão.

E choro só,
sem ninguém a amparar-me
e nem sequer a ouvir-me.

Triste fim para um dia
que sonhava, seria glorioso.
Maria
Enviado por Maria em 21/10/2006
Código do texto: T269776
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria
Blumenau - Santa Catarina - Brasil
4551 textos (185955 leituras)
1 e-livros (103 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 20:20)
Maria

Site do Escritor