Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Desvendando...

De onde surgiram
tantas histórias,
aprisionadas
em versos
e construídas
nesta povoada
solidão?

Como se formaram
as nuvens do silêncio
que às vezes parecem
falar tão alto?
E o que pretendem
estes pés
fincados no chão
que às vezes parecem
desprender-se
num voo sedento
de infinito?

De que matéria
serão feitos
os imateriais
anseios
de um coração?

Não sei
e nem posso
saber...
Porque
no dia
em que foram
geradas
todas essas
contradições
eu provavelmente
dormia,ou..
entretinha-me
em sobreviver.
E quando vi
já era presa
desses mistérios.

Assim,
muito distraída
deixara de olhar-me
com mais atenção.
Sem perceber
traços, formas
e cores
que aos poucos
se delineavam.

E agora...?
Agora,não importa
saber as respostas
exatas.

Nos paradoxos,
mais indecifráveis
vou encontrando
pouco a pouco
algumas verdades
incomuns.
E,nas contradições
mais comuns
vou descobrindo,
quase sempre,
alguns vestígios
de poesia.

17/08/2005
Mareluz
Enviado por Mareluz em 21/10/2006
Reeditado em 21/10/2006
Código do texto: T269802
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Mareluz
São José dos Campos - São Paulo - Brasil
679 textos (19407 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 11:53)