Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Confronto


 
Observo teu vulto na rua
em meio a chuva tão fria
lava tua alma, deixando-a nua
enquanto a frescor da água alivia
 
Avalio teus passos cadenciados
que seguem o rumo da consternação
talvez, o tempo que é teu aliado
possa ajudar-te nesta peregrinação
 
E então  fomentar em teu desejo
a esperança do porvir inexorável
Sendo arrebatado pelo desejo
de reagir, com vigor, ao inevitável
 
Eu ao teu lado silencio
deixo minha alma se acalmar
Não me incomoda o vento nem o frio
posto que ambos seguem a te acompanhar
 
Vejo que mudaste o teu caminho
ao atravessar a enorme avenida
Já não te sigo, levas junto meu carinho
enquanto te diriges para a vida!
 
 
 
 
 
Priscila de Loureiro Coelho
Enviado por Priscila de Loureiro Coelho em 21/10/2006
Código do texto: T270006
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Priscila de Loureiro Coelho
Jacareí - São Paulo - Brasil, 65 anos
1286 textos (215194 leituras)
1 e-livros (148 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 04:05)
Priscila de Loureiro Coelho