Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NADA

Do nada
Me chamaram de nada
E me senti um nada
E também nada respondi
E nesse nada ser
Vi que nadava contra à maré
Por isso nada andava
Só parava no nada
Do meu ser de nada
Pois nada fazia
Para que o nada mudasse
Pude perceber que me chamaram de nada
Porque nada eu era
E de nada em nada
Segui o meu nada
Do nada que sempre fui
Do nada que sou
E pelo jeito nada serei
Enchendo a paciência do leitor de nada
Que nada tem a ver com isso
E que nada ganha lendo esse texto do meu nada ser...
Maysa Barbedo
Enviado por Maysa Barbedo em 22/10/2006
Reeditado em 22/10/2006
Código do texto: T270537

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maysa Barbedo
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil
2967 textos (326131 leituras)
7 áudios (1543 audições)
104 e-livros (20164 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 12:54)
Maysa Barbedo