Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto


A CHUVA

Chove chuva
Chove devagar
Horas a fio
Escuto teu pingar
Na mesma cadência
Sempre a cantar
Ouço a melodia
A me encantar
Que me embala
Com harmonia e som
Desde a madrugada
Ele está a molhar
Sem nenhuma pressa
De se retirar
Já é manhã
Preciso levantar
Lá fora a vida
Está a me esperar
Olho pela janela
Vejo o céu nublado
Não vejo o sol
O tempo tá mudado
Tudo é nostálgico
Sinto a saudade
Dos tempos idos
Dos entes queridos
E bem lá no fundo
Do meu coração
Renasce a esperança
De tempos melhores
A chuva molha
O chão ressequido
Pelo sol causticante
E refresca o calor
O meu Brejo santo
Fica a sorrir
E a serra grita
É a chuva do pequi
O cajueiro fica agradecido
Pois está todo florido
A manhã abençoada
Agradece a Deus
Pele misericórdia
Que tem aos filhos seus
Levanto da rede
Para ir coar
O café cheiroso
Para com a família
Em seguida tomar
A chuva parou
E lá no nascente
O belo sol raiou
Surgiu a luz
Muito brilhante
É o convite
Para irmos adiante.



Com som em :
http://www.marineusantana.recantodasletras.com.br/
visualizar.php?idt=270683





marineusa
Enviado por marineusa em 22/10/2006
Reeditado em 22/04/2007
Código do texto: T270683

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (marineusantana@hotmail.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
marineusa
Brejo Santo - Ceará - Brasil, 71 anos
1726 textos (322789 leituras)
39 áudios (29264 audições)
18 e-livros (9104 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 17:57)
marineusa