Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Prisioneira da montanha


Que segredos me escondes Ó Montanha,
Por detrás dessa elevada muralha,
Onde o Sol morre e nasce a Noite canalha,
Amiga fiel de ladrões plenos de manha ?

Onde guardas as ondas que me embalavam,
Em noites agitadas de insónias brancas,
Como as asas das gaivotas que em mim voavam,
Que a memória guardou no interior com trancas ?

Percorrerei as tuas veredas sigilosas,
Nas pegadas de tantos poetas memoráveis.
Ajoelho-me perante os céus infindáveis…
Castigam-me as tuas trovoadas furiosas.

Fugirei dos teus cimos tão prepotentes,
Escalarei, sem dó, pelas tuas encostas,
E buscarei todas as minhas respostas,
No exilo dos mares omnipotentes.

E mesmo que eu morra crucificada,
Como Cristo, no alto de uma montanha,
Terás o meu corpo…sem qualquer façanha !
Mas a minh’ alma ao mar será ofertada.


(maio/2003)
Cristina Pires
Enviado por Cristina Pires em 23/06/2005
Código do texto: T27098

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Cristina Pires
França, 51 anos
87 textos (6699 leituras)
1 áudios (37 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 04:05)
Cristina Pires