Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Emotivas – II

A noite vadia, a espera de um bom sorriso,
Olhar maroto, sim a noite era de promessa,
Qual seria o desfile então reservado?

Tantos fantasmas rondando pelos cantos,
Deidades desnudadas afligem a paciência,
Corre um fervor entre pêlos & peles,

Ao pé do atro braseiro de todos os encantos,
Malditos circulam por fora do largo muro,
A voz suave da noite conspira & trama,

Um vento gelado provoca aproximações,
Fogueiras crepitam nas lareiras,
Por toda volta com larga cobertura,

Depois das libações, músicas & danças,
Lauta mesa em iguarias para o deguste,
Rendas esvoaçantes, outras calmarias,

Daquele que de fora ficam, salivam,
Borras sanguinolentas pelas asas,
Na fúria invejosa entre fartas teias,

Cá, os estalidos de suaves beijos,
O enternecer do corpo & da alma,
Como um éden sobre todo o inferno!

Peixão89
Peixão
Enviado por Peixão em 23/10/2006
Reeditado em 24/10/2006
Código do texto: T271284
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Peixão
Santo André - São Paulo - Brasil, 57 anos
3231 textos (120253 leituras)
1 e-livros (241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 19:52)
Peixão