Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Quando sou...

Quando sou...

Num quando me foi feito surpresa,
de confusa comunhão do tempo.
A melancolia que hoje permeia,
no fim, foi rápido momento.

Se pertenço ao agora que é,
um passo é querer o futuro.
Mas se n'aurora sou o que é,
ser é um infinito maduro.

Quem foi enquanto era,
pertenceu antes um agora.
Depois será nesta terra,
um eu sendo outrora.

De tanto querer certo tempo,
tropeço na linha da invenção.
Perceber o ser é tormento,
ser sem querer é canção.
Camper
Enviado por Camper em 23/10/2006
Reeditado em 13/05/2011
Código do texto: T271863
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Camper
Uberlândia - Minas Gerais - Brasil, 38 anos
70 textos (1949 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 14:29)
Camper