Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PORRE

Hoje vou tomar um porre
não é bebida
porre de vida,
não torre
a paciência
to transando a consciência
naquele botequim,
Garçom!
trás pra mim
uma taça da pura verdade,
um copo cheio de dignidade,
um gole de vergonha na cara,
pra completar a rodada
traga bem gelada,
na bandeja do assim seja
uma dose de amor próprio,
fidelidade e amizade,
 quero tira gosto de cumplicidade,
eu quero me chapar
de vida nova quero embebedar,
abre logo esse garrafão
envelhecido no tonel das ilusões,
eu quero mais, quero um pifão
pra afogar de vez as velhas e novas decepções;
Eu vou tomar um porre
não é bebida
porre de vida! Que sensação
porque o poeta não morre não!



ANDRADE JORGE

11/10/06


ANDRADE JORGE
Enviado por ANDRADE JORGE em 24/10/2006
Reeditado em 08/12/2014
Código do texto: T272146
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (DIREITOS AUTORAIS REGISTRADOS - ANDRADE JORGE). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
ANDRADE JORGE
Jundiaí - São Paulo - Brasil
1027 textos (90004 leituras)
26 áudios (1819 audições)
2 e-livros (330 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 23:33)
ANDRADE JORGE