Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Destampados!

Palacete assobradado, alvorada tardia,
Entre o riso & a desculpa, hora maluca,
Contatos distintos escorrendo pelas coxas,
Ciscos nos olhos com lágrimas de ontem,
Pede para sofrer à toa em cada movimento,
Da mascada palavra mal dada, mal quista,
Variações infinitas, sempre se volta ao tema,
Trema, você ficou tão apaixonada, medo,
Melhor cortar do começo antes que vire tormento,
Nem perguntou se era isso mesmo, corra,
Esconda-se debaixo da cama feito criança,
Verdades esticadas para a borracha do tempo,
Da caneca mais vazia, inda que prazer tenha,
Escorrega pelos dedos, areia insólita,
Beijou o ar procurando o frescor da pele,
Procurou o doce, ficou com o saleiro,
Todos os litros de água que bem engolia,
Um limão amargo pela maior teimosia!

Gracejos indiferentes escondidos pela blusa!

Peixão89
Peixão
Enviado por Peixão em 25/10/2006
Reeditado em 13/09/2007
Código do texto: T273021
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Peixão
Santo André - São Paulo - Brasil, 57 anos
3231 textos (120250 leituras)
1 e-livros (241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 04:10)
Peixão