Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Calma

Tomado pelo fascínio esperei a aurora plácida,
Mas inútil. O meu desejo e minha espera são chamas
E a emoção é cáustica: ardor no espírito que principia
E alastra, e logo morrem nos enleio da esperança.

No vazio do meu imaginário soam aplausos,
Talvez me avocando... Ouço-os e solicito sereno
Calma a quem os soa no rio em que mergulho.

Afasto-me e retorno ao declive extinto de meu desgosto.
Vibro entre o começo e o fim. O enlêvo lava,
Com fartura, e o deixa de corpo macio e lustroso.

Subo no apogeu aonde há zombaria que esguedelho,
E, ao alcançar de fato o pico da cordilheira,
Volto de novo porque lá em baixo deixei o caramelo.

R J Cardoso
Enviado por R J Cardoso em 25/10/2006
Reeditado em 26/10/2006
Código do texto: T273379
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
R J Cardoso
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
3128 textos (79570 leituras)
2 e-livros (393 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 12:18)
R J Cardoso