Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Alento

Longe da Arte
que embeleza os olhos
e sublima os sentidos,
nada sou.
Não passo de um ente
mecânico,repetindo gestos
em vãs tentativas
de vencer o tempo
e sobreviver...
E sinto, a cada passo,
que todos os mortais
mesmo sem o saber
necessitam de alguma forma,
ser artistas...
Seja delineando imagens
harmonizando sons
libertando palavras...
deixando fluir sentimentos.

A vida é assim como um sopro...
que seja esse alento
enriquecido de beleza.
É o mínimo que pode desejar
um ser mortal, assim como eu.

26/10/06
Mareluz
Enviado por Mareluz em 26/10/2006
Código do texto: T274483
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Mareluz
São José dos Campos - São Paulo - Brasil
679 textos (19407 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 15:28)