Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

BAILADO DA VIDA E DA MORTE

Não faz muito
a noite jogou pérolas
sobre as folhas.

Punhais de sol
adentram o coração da Mãe-terra
manhã luminosa ressurge halos
corcovos de fletes alados,
centauros na pampa espacial.

Charqueadas:
margens dos braços tortos do Jacuí
carrancas no azul
fumo na boca das chaminés.

Pequenino barco de pescadores,
com seu ronco de suor
e a água do rio é um rosário
em ação de graças.

Para quem apenas vem e vê
o ar inscreve artérias campesinas.

Para os que ficam
permanece no azul
o espantalho de flocos,
bailado da vida e da morte.

- do livro MODERNIDADE POÉTICA NO RIO GRANDE DO SUL. Porto Alegre: Caravela / Instituto Cultural Português, 1984, p. 26. Neste, o poema aparece com o título de ECOLÓGICA.
http://www.recantodasletras.com.br/poesias/275108
Joaquim Moncks
Enviado por Joaquim Moncks em 27/10/2006
Reeditado em 27/02/2008
Código do texto: T275108
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Joaquim Moncks). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Joaquim Moncks
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 70 anos
2581 textos (709650 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 06:48)
Joaquim Moncks