Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Nada temas,...

Nada temas, que nada é feio
Tens alma para tanto
E isso é amor
Aproveita esta alma pagã
Escarlate ventura, afagos fartos
Deste pirata que navega por esses mares
Feito alma mal sã
Não, não pense em lamúrias
Tanto carinho que enternece
Com um toque sutil, um beijo
Este brilho intenso do olhar
Escarlate ventura, afagos fartos
Ao escaninho tocaste
Alvas palavras, ávidos desejos
Uma peleja insana com o real
E uma torrente de sonhos e anseios
Sim, vamos vagar por oustras praias
Saudar a Lua, estrelas e o bom da vida
Escarlate ventura, afagos fartos
Marcas virtuais em óleos de amendoas
Vapores que suam os corpos
Imagens latinas de paixão
Artes venturosas doutras terras
Tomadas por esta nau escura
Fogo que vira água, Porto próximo
Texturas para novos óleos
Uma cabeça sobre o divã
Escarlate ventura, afagos fartos
Outra taça para nova libações
Imagens que se detalham em paixões
Essa delícia de beijo que me toca
A maciez do corpo nu
Delírios do coração, aí que te palpita
Ombros desnudos para mais beijos
A tirar das entranhas
Todo o prazer da paixão.
Ah! escarlate ventura, para tão fartos afagos!

Peixão89
Para a "Chuva" que a amiga Angélica criou. Tempestades passantes, amizades que ficam.
Peixão
Enviado por Peixão em 25/06/2005
Código do texto: T27635
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Peixão
Santo André - São Paulo - Brasil, 57 anos
3231 textos (120252 leituras)
1 e-livros (241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 22:07)
Peixão