Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

FLAVINHA (quase um acróstico)

                                          a Flavinha




Faça dos seus sentidos cordas de purê-vidro /
Faça do seu grito a boca do seu analisado umbigo /
Faça seus navios desvairados atracarem no cais do pecado /
Faça suas hordas bordarem rimas para um poema avariado /
Lance mão dos gritos dos rios para vasculhar o mar do cio /
Lance mão das secretas taras para tocar as peles raras /
Lance mão de cavalos-marinhos para gozar do seu ninho /
Lance mão dos deuses do Olimpo e ao amor diga: não minto /
Ache onde escondeu o mundo secreto que me prometeu /
Ache onde prepara com seus lábios a doce massa rara /
Ache onde revela em nua pose os pêlos cúbicos da sua hera /
Ache onde o grito escapa ao medo feio e se supõe bonito /
Venha com seus dentes de metralhadoras cheias de pentes /
Venha com seus guizos nos meus lençois cheios de zumbidos /
Venha com suas enchentes de prazer prazeirar meus dentes /
Venha com suas tenras tantas tâmaras nublar tantas camas /
Inda que demore um tanto adiantarei o tempo do encanto /
Inda que no bosque se perca derrubarei todas as cercas /
Inda que a paixão seja vã te darei o amor de cada manhã /
Inda que fie o labirinto te direi claro tudo o que sinto /
Nunca menos que um sorriso e mais que uma gargalhada /
Nunca mais que flutuar e menos que gritar madrugada /
Nunca menos que um beijo e mais que uma lambida /
Nunca mais no mesmo grito e menos seguir na vida /
Hoje o coração blindado não será menos que amado /
Hoje o nosso destino não será menos que menino /
Hoje a nossa delícia não será menos que malícia /
Hoje a nossa promessa não será menos que pressa /
Assim teremos feito do nosso amor o mais que perfeito /
Assim seremos belos por batermos corações sinceros /
Assim teremos razão por amarmos no sim e no não /
Assim seremos vazão do amor sem imposta condição.
 
Preto Moreno
Enviado por Preto Moreno em 29/10/2006
Reeditado em 07/11/2007
Código do texto: T276823

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Orivaldo Grandizoli). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Preto Moreno
São José do Rio Preto - São Paulo - Brasil
6777 textos (102520 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 22:35)