Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Solidariedade



Solidariedade
===========ErdoBastos

Pela noite, observando...
Tinha uma mulher parada na rua
Acho que estava chorando
Com a alma toda nua
Parei. Tentei consolar
Tentei faze-la ver a lua
Tentei fazer rir, ajudar
Mas a pobre alma crua
Insistia em penar

Tentei mostrar-lhe o inverso
Quis falar de poesia
Mas não adiantaram meus versos
A coitada  não entendia...
Tantos acontecimentos perversos
Pobre ser, que só sofria
Sofrimentos tão diversos
Que com eles se confundia.

Por fim, eu lhe dei um conselho
Disse-lhe que pensasse em amor
E a  coitada olhou-se no espelho
Viu-se a imagem da dor
E calada, caiu de joelhos...
Falou-me da sua solidão
De jamais haver sido amada
E dos males do seu coração
E, sentindo-se  aliviada,
Deu-me um beijo, apertou-me a mão

E se foi, pela madrugada
Sumindo-se, na escuridão...


ErdoBastos
Enviado por ErdoBastos em 30/10/2006
Código do texto: T277534

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
ErdoBastos
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 61 anos
789 textos (36905 leituras)
2 áudios (124 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 03:54)
ErdoBastos