Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Vai




Assim se faz de qualquer coisa a noite
De olhares, de coisas na voz,
de coisas que não sabemos de cor,
Do escuro das coisas, de outros ângulos,
Dos quasares dos momentos do virar de olhos,
Sabemos só que estas noites são só nossas,
Da nossa verdade, da nossa vontade solta no silêncio,
De coisas que nos esperam no firmamento das palavras
Ditas agora outra vez vividas.

Tudo se faz agora em alma na ponta do poema.
Vai.
Constantino Mendes Alves
Enviado por Constantino Mendes Alves em 30/10/2006
Código do texto: T277896
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Constantino Mendes Alves
Portugal
324 textos (3787 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 16:42)
Constantino Mendes Alves