Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto


                                
                DESENCANTO



Na minha infância alegre eu sempre percebia
momentos de candor, sem nenhuma inverdade;
tudo era só fulgor, repleto de harmonia,
da minha meninice até a mocidade.

Sem jamais pressentir uma enorme agonia,
passei a ver em tudo apenas falsidade
e entreguei-me ao horror da vil hipocrisia,
sentindo escuridão na senda da verdade.

Meu amadurecer me trouxe desalento,
onde encontrei somente um atroz sofrimento,
tendo em cada momento um grande desprazer.

Sem nunca mais achar um feliz aconchego,
cansado de sofrer,lamento este insossego.
- Por que se transformou em palco o meu viver?


                                                              (Soneto alexandrino)
Alda Corrêa Mendes Moreira
Enviado por Alda Corrêa Mendes Moreira em 30/10/2006
Reeditado em 08/12/2008
Código do texto: T277965
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Alda Corrêa Mendes Moreira
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil
213 textos (13197 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 04:06)
Alda Corrêa Mendes Moreira