Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Bubão Vilão no Caixão

Verdeja nobre e vil espinho prata!
Verseja mais a luz que o destrata
Respeita assaz o limbo na mofatra
Carbúnculo a supurar pela gravata.

Cavouque louco espírito perverso!
Lance chamas ao teu sexto verso
Canse nas lamas que o pé afunda
Aja de fora do todo, ignóbil bunda.

Inverta sórdido e digno tumor!
Meta pelo íleo, o vurmo morto
Cale a boca com manto torto
Clame às narinas por teu fedor.

Terá, aliás, o sábado inteiro
A dilacerar tua falida imagem
A tripudiar sobre o jazigo... Pasmem!
Inda, as lorotas de praxe do coveiro.
Cesar Poletto
Enviado por Cesar Poletto em 31/10/2006
Reeditado em 05/03/2008
Código do texto: T278165

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Cesar Poletto
Piracicaba - São Paulo - Brasil
730 textos (34091 leituras)
1 e-livros (247 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 10:29)
Cesar Poletto

Site do Escritor