Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ISTO - Fernando Pessoa / AQUILO - Lêda Mello / ISTO, AQUILO_by Cel / ISTO... ISSO - Luiz Poeta /Mais que isto!-TT

ISTO
Fernando Pessoa
 

Dizem que finjo ou minto
Tudo que escrevo. Não.
Eu simplesmente sinto
Com a imaginação.
Não uso o coração.

Tudo o que sonho ou passo,
O que me falha ou finda,
É como que um terraço
Sobre outra coisa ainda.
Essa coisa que é linda.

Por isso escrevo em meio
Do que não está em pé,
Livre do meu enleio,
Sério do que não é.
Sentir? Sinta quem lê!

 
 
# # #

AQUILO
Lêda Mello

Diz o poeta que não mente
Nem finge tudo  o que escreve.
Da mente, lampejo breve,
Faz os versos que não sente.
Então, faz rimas somente?

Engana-se quando disfarça
No que escreve nas linhas,
Pois se lê nas entrelinhas
Tudo o que sonha ou passa.
Essa coisa é que devassa.

Escreva como escrever,
Disfarce como quiser,
Não há como se esconder
Nos versos que ele fizer.
Aquilo? Sente quem lê!
 
# # #

Isto, Aquilo
by Cel (Cecília Carvalho)
 
Isto, aquilo
dito com sentimento,
saem com imaginação
do fundo do meu coração
se não for assim, não verso não ...
 
Isto, aquilo,
são coisas que podem estar perto
 ou distantes, de mim
por isto sempre em meus versos
escrevo com sentimentos
e com o coração ...
 
Poeta não mente
escreve o que sente no coração
e sonha, pois em sua imaginação
seus versos são cama e cobertor
para quem o ler ...
 
 
# # #
 
ISTO... ISSO
Luiz Poeta ( sbacem-rj ) - Luiz Gilberto de Barros
Às 23 h e 24 min do dia 29 de outubro de 2006, para as poesias de Fernando Pessoa, Leda Mello e Cecília Carvalho.
 
Tu és isto: epidérmica verdade
Que me beija, que me abraça, me cativa...
E eu sou isso: um silêncio, uma saudade
Que te vê real, amiga, amante... viva.
 
Eu te sinto...te desejo e, se não  vens,
Fecho os olhos e te evoco, ah... eu insisto
E te tenho com tudo isso que tu tens;
Meu amor, sinceramente gosta disto.
 
Quando eu finjo que te vejo, estou sentindo
No meu sonho o teu amor mais verdadeiro
E se assim eu sou feliz, mesmo mentindo,
Eu repito este sonho passageiro
 
Somos isto: um contato, um encontro
Que ocorre dentro de um  devaneio,
Quando a vida é sempre esse desencontro
Com o amor que nunca diz porque é que veio.
 
# # #
 
Mais que isto!
Maria Thereza Neves
 
Algo mais além que isto
ou aquilo
não importa se minto
ou fantasias visto...
 
Sou poeta das esquinas
das ruas compridas
esculpindo máscaras-sonhos
enfeitando a vida da alma
 
Sorrindo ou chorando
nas arquibancadas ou espelhos
sou palhaço-espantalho
ator-pintor.
31/10/06
Maria Thereza Neves
Enviado por Maria Thereza Neves em 31/10/2006
Código do texto: T278322
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria Thereza Neves
Juiz de Fora - Minas Gerais - Brasil
3341 textos (90992 leituras)
6 e-livros (224 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 00:40)
Maria Thereza Neves