Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

BOM DIA

Parabéns, Orlando, pela iniciativa.
( e quem sou eu para dizer;)
mas de fato,
você escolheu bem dois expoentes.
Nos expoentes, a potência e o ato,
na língua, os fatos.

Que cante o Pessoa, no Caieiro,
a voz dos rios, dos sinos,
na simplicidade
das primaveras do mato;
"Corre pelos vagos campos até mim
uma brisa ligeira."
"....... e não sou eu: sou feliz"

Sim, é feliz
o Homem parte do Universo,
mas que com ele não se troca.
e nem nele se dilui:
- lhe dá a fala!...
na poesia, e nos versos,
que faltavam...

E como é o mundo tudo
"pois de tudo fica um pouco,
fica um pouco do teu queixo"
aqui deixo um pouco do Drummond,
- um outro mundo,...
mesmo tendo pedras
no caminho...

bem mineiro,
conta histórias,
que o mundo não é mudo,
mas é tudo,
- só se for assim,...
bem devagarinho:

"E de tudo fica um pouco.
Oh abre os vidros de loção
e abafa
o insuportável mau cheiro da memória."

e esse foi o fim da história
em um bom dia,
porque não sou eu
o ópio de mim,
nem o fim...



(dando os parabéns ao Orlando Caetano que nos brindou, no MIP, com um artigo que falava de Pessoa e de Drummond)
Marco Bastos
Enviado por Marco Bastos em 01/11/2006
Código do texto: T279170
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para "http://www.recantodasletras.com.br/autor_textos.php?id=1583 "). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marco Bastos
Salvador - Bahia - Brasil, 72 anos
1717 textos (87479 leituras)
2 áudios (495 audições)
1 e-livros (791 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 02:29)
Marco Bastos