Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Memórias de um poema

Que honra! Alguém me lê!
Espero cumprir minha missão neste papel
Só tenho desejo de dar
Sensações, lembranças, vontades...

Será que gostará de mim?
Será que lerá as entrelinhas?
Será que me compreenderá?
Mas o que há para compreender?

Poema é que nem perfume de rosa
Depende de quem sente
De quem lê.
Leia-me com atenção!

Não! Não precisa de atenção
Tenho tanto a dizer mas
Entenda-me como quiser!
Apenas abra a mente e o coração.

Não ouse pensar em me rasgar!
Sou único, insubstituível!
Assim como você:
Às vezes incompreensível, mas único!

Não sei seu nome,
Mas é meu melhor amigo.
Fale de mim pra todo mundo!
Eu falo de você!

Adoro fazer parte da sua vida!
Para um poema, como eu,
Não há alegria maior que
Ser lido, declamado.
Carlos Henrique Fernandes Gomes
Enviado por Carlos Henrique Fernandes Gomes em 02/11/2006
Código do texto: T280331
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Carlos Henrique Fernandes Gomes
São Paulo - São Paulo - Brasil, 45 anos
197 textos (12985 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 14:12)
Carlos Henrique Fernandes Gomes