Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Entre a poesia e o cabo da enxada

Quando nasci, meu mundo
ainda não existia,
mas a poesia e a vida sim.

Acho que nasci
entre a poesia
e o cabo da enxada
e a partir dali meu mundo
passou a existir.

Já existiam poetas
quando nasci.

E também o sol já existia
e a luz de sua poesia
já brilhava em minha vida
sem nem mesmo saber.

Quando nasci,
ao lado de um cabo de enxada,
a poesia da vida me tocou
e disse:

"- Teu nome é Maria,
que quer dizer:
Senhora do Mar.

Tua vida será gloriosa
de tempestades,
furacões avassaladores
que açoitarão teu corpo
e tua alma, com a força
de um meteoro em queda livre
sobre a terra.

Mas a suavidade do amor
abrandará tua dor
e torneará tua vida
para que, mesmo em meio
às tormentas e ventos
que dobrarão teu ser
como se dobra a haste da flor,
a poesia e a felicidade
possam ser sentidas
e vividas nas águas calmas
do mar que fazem teu nome!"
Maria
Enviado por Maria em 03/11/2006
Reeditado em 03/11/2006
Código do texto: T280949
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria
Blumenau - Santa Catarina - Brasil
4553 textos (186047 leituras)
1 e-livros (103 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 20:53)
Maria

Site do Escritor