Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Cântaro de Barro

E sei que nunca fui um boneca
ou mesmo um cântaro de barro.

Mas se tivesse que escolher
entre um e outro escolheria
o que poderia ser preenchido,
transbordado de alegria de viver.

E que ao transbordar de minha água,
pudesse eu, molhar a terra do jardim
onde floresce a flor azul da esperança.

Pois sei, que ao molhar esta terra,
que se diz árida e deserta,
estarei regando também minha vida
com cântaros e mais cântaros
de amor, alegria e felicidade.
Maria
Enviado por Maria em 04/11/2006
Código do texto: T281617
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria
Blumenau - Santa Catarina - Brasil
4554 textos (186061 leituras)
1 e-livros (103 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 04:28)
Maria

Site do Escritor