Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sertânia a mãe da poesia.

És, Sertânia, o meu corsário,
És também a genitora;
Tu quem és a protetora
Dos que vêm de teu calvário.
És do verso o mandatário,
Tens um brilho que irradia;
Sei que vais surgir um dia,
Como tu, eu desconheço,
Nem és ventre, nem és berço,
Tu és a mãe da poesia.


Galdêncio Neto

Poeta Galdencio Neto
Enviado por Poeta Galdencio Neto em 27/02/2011
Código do texto: T2817541

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Poeta Galdencio Neto
Sertânia - Pernambuco - Brasil, 41 anos
47 textos (4120 leituras)
9 áudios (431 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/05/17 05:19)
Poeta Galdencio Neto