Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Auto-Retrato

                               Auto-Retrato





Eu fui talhado para ser enxovalhado.
Como dizia o mestre, persuadido cito-o:
Quem é que confessa ter sido espezinhado
Dorido, porém sem vergonha, eu admito-o.

Ter agido de boa fé e convencido
Que a bandeira dos sentimentos é ser claro
O certo é que tudo tem duplo sentido
A imprecisão pode até servir de amparo.

Condenem o desabafo por descabido
Apesar de senhores do nosso destino
Subtis velam as armadilhas no caminho

Sarcástico aos génios confesso baixinho
Que mesmo pobre de argumentos e de tino
Eis o auto- retrato que quero conhecido




Moisés Salgado
alestedoparaiso
Enviado por alestedoparaiso em 05/11/2006
Código do texto: T282809

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
alestedoparaiso
Portugal
209 textos (4174 leituras)
38 áudios (1068 audições)
2 e-livros (28 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 10:10)
alestedoparaiso