Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Gueto




Quem me conhece profundamente
nada sabe verdadeiramente sobre mim

da consistência frágil de minha existência
dos  medos que me assombram
madrugada adentro
das armadilhas emocionais que
povoam minhas esquinas

das erupções colossais de sentimentos
contraditórios
bons
ruins
humanos
de amor
de culpa
verdadeiros
sentimentos do mundo

nesse emaranhado de personagens e
numerosas faces.
que vivem a minha vida
num frenesi espetacular
em uma inquietação mórbida
brincando de faz de contas com
a minha alma

penso que nem tudo está perdido em mim
pois não preciso mais
esconder-me atrás de uma garrafa
de vinho barato
para justificar minhas ousadias
meus erros
minhas fraquezas
minhas mancadas
minhas inverdades

como uma borboleta
que volta pro casulo
eu volto ao meu gueto
enquanto observo o mundo
e vidas
desmoronando ao meu redor.



Erminio Rezende
Enviado por Erminio Rezende em 04/03/2011
Código do texto: T2828227
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Erminio Rezende
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil, 55 anos
129 textos (2508 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/04/17 16:53)
Erminio Rezende