Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A última poesia.




O pássaro pousou mansinho em meu sonho que partia,
entoando bem baixinho em  tons de melancolia
uma sentida melodia de amor.

Foi competindo os acordes, elevando seus trinados,
em partituras mescladas de estranhos sons musicados
sem tua alegria e com minha dor.

Emitiu semitons afinados, notas nunca antes dedilhadas,
nas canções de despedida, como lágrimas disfarçadas
em doces músicas inventadas para orquestra imaginária.
No rumor leve de suas asas, no bailado que ao ar ensaiou,
num vôo final de partida, sobrevoou o espaço solitária
e, triste, na derradeira dança, minha alma  te levou.
Ida Satte Alam Senna
Enviado por Ida Satte Alam Senna em 05/11/2006
Código do texto: T283049
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Ida Satte Alam Senna
Santa Vitória do Palmar - Rio Grande do Sul - Brasil, 70 anos
111 textos (2724 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 23:11)
Ida Satte Alam Senna