Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

APAZIGUADO

Morte minha,
minha morte,
Que não será outra
Se é por mim!
Que às vezes anda sozinha
Para alcançar-me no fim.

Não te amo como amei Carolina,
Dela o que mais eu tinha era a vida!
De ti só espero que venha
Quando eu não estiver esperando.

Quando alcançar-me,unidos,
Teu corpo no meu colado,
Também serei tua morte
E,mortos,estamos vingados!
Gilberto de Carvalho
Enviado por Gilberto de Carvalho em 05/11/2006
Reeditado em 14/08/2009
Código do texto: T283161
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Gilberto de Carvalho
Pirajuí - São Paulo - Brasil, 44 anos
299 textos (13353 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 07:15)
Gilberto de Carvalho