Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MENINO

Menino travesso, traquinas, caminha pela estrada,
descobrindo sentimentos humanos.
Cabelo cortado rente, topetinho...
Descalço, machucado no dedão do pé,
veste calça que virou bermuda,
camisa de algodão cru, suspensório atravessado no peito.
Nos bolsos carrega tesouros: bolinhas de gude,
bala com papel grudado, pedrinhas colhidas ao acaso,
só por achá-las bonitas...
estilingue, não para matar passarinho,
mas por sentir-se protegido...
Castelos de areia, imaginação, solto,
livre, sensibilidade aflorada.
Muitas alegrias em suas esquinas?
Que sonho terá sonhado? Tomou chuva?
Nadou no rio proibido? Empinou pipa?
Alguém tomou seu brinquedo?
Quais serão suas buscas, suas fronteiras?
Quais são suas batalhas?
Quais seus personagens? Quais são seus pares?
Quais seriam seus fantasmas, algozes?
O que fez o menino se esconder?
Quais suas coragens, medos, raivas?
Quais as suas dores?
Teria ficado encolhido, sem reagir, contido,
magoado, esperando aceitação?
Foi de poucas palavras?
Terá ganhado colo, agrados?
Sentido abandono, rejeição?
Que desvalia é essa que ainda dói?
Qual ferimento não cicatriza?
O que o desperta ou desvenda?
O que o alegra ou entristece?
O que dá brilho ao seu olhar? O que canta em sua alma?
O que o enternece? Quais seus anseios,
quais pontos obstruem o fluir de sua essência?
O que o silencia, movimenta, repõe, o que o conduz?
Quais são seus sons, seus acordes, sua melodia?
O que o alimenta?
Como flutua, navega seus mares?
A quê valoriza? O que o fascina, encanta, o que o seduz?
Quais são suas pétalas, quais são suas flores?
O quê o desperta, o quê o põe a nu?
Mostre-se pra vida, menino-luz,
Resgate a alegria que é amiga da coragem,
Encare o medo que anda junto com a mágoa e timidez.
Encontre um lugar pra tristeza, pegue a dor.
Aceite-se, pegue-se no colo, aconchegue-se,
cante canções de ninar e adormeça a doce criatura
ofereça-lhe o que ele precisou e não teve
ou o que possuiu e perdeu
prometa nunca abandoná-lo e protegê-lo
sempre que estiver com medo
e ame-se, meu querido menino-luz,
para encontrar o amor.

25/07/2001
Sonia Benato
Enviado por Sonia Benato em 06/11/2006
Reeditado em 27/02/2007
Código do texto: T283804

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (SONIA BENATO). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Sonia Benato
São Paulo - São Paulo - Brasil
58 textos (1709 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 00:28)
Sonia Benato