Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

"OMNIBUS"


Euna Britto de Oliveira
www.euna.com.br




Os carros correm,
Estou de ônibus, que também corre!...
O ônibus percorre
Essa veia asfáltica
Com seu interior aclimatado
De um jeito que me resfria.
Poderia estar a 22 graus,
Mas uma passageira sente calor e pede mais frio.
Eu sinto frio
E peço um pouco mais de calor!
O motorista fica sem saber o que fazer.
Desliga o ar,
Para depois aclimatar, sem ninguém ver!
Agrada a gregas e troianas...

Da janela do ônibus,
Vejo umas embaúbas
Prateando a paisagem!!!...
—“Uma das faces de suas folhas serve de lixa.”
Disse-me um marceneiro.
Passei o dedo...
É mesmo!
Nasceram três embaúbas em meu quintal.
Os passarinhos são bons semeadores.
Os passarinhos as plantaram...
No mesmo espaço,
Cresce uma outra árvore
Que não sei o que é,
Nem sei o que vai dar...
Mas deixo-a desenvolver-se!
O nome dela é
Curindiba.

Umas pontes baixinhas passam,
Quase encostando na água...
Uns viadutos, tão altos!...
Dão a sensação de cruzar abismos!...

Hoje é segunda-feira
E, segundo dizem, segunda é o dia da preguiça.
Para vencer a preguiça, a coragem!
O lavrador descansa o corpo na enxada.
Pra não tropeçar nas pedras,
O rio as contorna ou passa por cima!...
Todos os rios são sábios.
Um triz de sabedoria basta
Para gerar energia
Ou até mesmo uma poesia!...

As vacas que morrem para a gente comer,
Por enquanto,
Pastam...
Distraídas...

Nada mais bucólico do que vacas brancas
Num campo verde...
Eu acho lindo!
Centenas de bolas brancas sobre uma mesa de um bilhar...
Euna Britto de Oliveira
Enviado por Euna Britto de Oliveira em 06/11/2006
Código do texto: T284131
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Euna Britto de Oliveira
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil
995 textos (34682 leituras)
6 áudios (364 audições)
12 e-livros (692 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 12:24)
Euna Britto de Oliveira