Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Trem que me faz passado



O passado
Aquele que conto presente
O que eu sinto aqui dentro é genuíno
Que chama a luz do dia
Que louva a luz da lua
No trilho do trem
Que solta fumaça
No trilho que corre ao infinito
Que corro em busca
Da pluma que voa
E o vento que sopra
Carrega as folhas secas
Traz novas eras
Novas épocas, novas estações.
O sol que se põe
O laranja que sucumbe os céus
A fornalha que queima a floresta
Em respeito ao adormecer da estrela maior
Caminho que vou e volto
Passado que vou e volto
O trilho que vibra
Que me empurra
Que me mata
Na alvorada levarão meu corpo
De volta para casa

21/02/2003


Manoel Aguiar
Enviado por Manoel Aguiar em 06/11/2006
Código do texto: T284171
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Manoel Aguiar
Praia Grande - São Paulo - Brasil, 29 anos
21 textos (361 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 14:46)
Manoel Aguiar