Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Iseau de Proie


Os ares?
Desconheço o chão
Sou asas
Pés que dançam os rastros de Aquiles
Pés que flutuam os ponteiros de Cartier.

Sou ave em pleno vôo
Entre asas de seda japonesa
Sou o elegante contorno do panamá
Içado no azul celeste de meus sonhos.

Meus leves braços criam vidas
Distendem-se na dança da tempestade
E tudo na terra é diminuto
Sou ave
Escalo os doudos espaços entre o ar.

Meus vôos visam à liberdade
Quando não, são chamas belicosas
Enrolada nos nós de minhas gravatas
Quando não, sou lágrimas
Despencadas dos sonhos
Paralisada entre alas.

DIMYTHRYUS
22/10/2006
20H00M
Dimythryus
Enviado por Dimythryus em 07/11/2006
Código do texto: T284551
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Dimythryus
Itaquaquecetuba - São Paulo - Brasil, 37 anos
26 textos (490 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 22:52)
Dimythryus