Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Olhos falantes

Alguma coisa de mágico
Havia naquele vaso de cristal
Lembrava os olhos de minha mãe
Olhos que me diziam
Olhos que a tudo via
Sabia dos lagos
Dos números e das estrelas
Tudo de mágico havia naquele vaso.

Da estante ele me olhava
E me indagava uma reação
Eu só recordava dos olhos que me diziam
Ele era belo
E estava no alto
Quilômetros que meus olhos escalavam
Os olhos cada vez mais perto
E o vaso cada vez mais mágico.

Tinha de tocá-lo
Roubar-lhe a magia
A velha Toshiba estremeceu
O galo português estava azul de mudo
O grosso Cervantes despencou dos moinhos
E eu era agora Pandora.

Meus olhos agora eram cristais
Cervantes lutava com alguns bibelôs
Da sala ouvia-se o latido do Bummer
Pandora corou-se de medo
A caixa se abria
E a magia misturou-se a Cervantes
Nos gritos que os olhos dizia.


Dimythryus
Enviado por Dimythryus em 08/11/2006
Código do texto: T285486
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Dimythryus
Itaquaquecetuba - São Paulo - Brasil, 37 anos
26 textos (496 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 10:07)
Dimythryus