Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Farrapo Humano! - II

Outras pedras estouram a sola do pé,
Conversas afiadas apunhalando nas entrelinhas,
Tempo jogado às traças o tempo todo, todos os dias,
Depois reclamando que não anda fazendo nada,
Que apenas dores tateiam pelo corpo tão indolente,
Sofre pelas pernas a falta de mais carinho, tesão talvez...
Pessoas virando as costas, buscando no passado,
Alentos por tudo o que anda perdendo agora,
Mas daquilo que se tem tão próximo & afins, resigna-se,
Pois crê que, quando mais difícil, mais interessante,
É aquele olhar guloso, que ao saciar-se, decepciona-se,
Tinha tudo para ser a melhor trepada, mas foi broxante...
Sobram mais lamúrias, mais perda de tempo, nada crível,
Roupa rasgada sem muito conserto, vira pano de chão,
Mal adianta tentar reaproximar, a demora é cansativa...
Pedalar tudo novamente para cair no ostracismo,
Melodias desafinadas & mesmices inflando os sucrilhos...
Toca o tesão para o fundo das calças sem eira, nem beira,
Ainda ouvindo sobre a pouca falta de atenção, mas que merda...
Algum banho, sobras pelos cantos, olhar & solidão...

Peixão89
Peixão
Enviado por Peixão em 09/11/2006
Código do texto: T286381
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Peixão
Santo André - São Paulo - Brasil, 57 anos
3231 textos (120252 leituras)
1 e-livros (241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 14:34)
Peixão