Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Enganei-me

Enganei-me outra vez.
Caí mais uma vez,
nos emaranhados de fios
que eu própria criei
achando, que com eles,
ligava os espaços vazios
do universo.

Ledo engano.
Como sou tola.
Embrulhei-me em mim mesma
novamente, e na solidão
de minha própria vida.

Minha vida não é um brinquedo.
Minha vida é coisa séria.
Não é uma bola
que deva ser pisada
ou chutada de um lado
para o outro de acordo
com os ventos
e com as tempestades
exteriores.

Para mim, ela é preciosa
e digna de ser vivida
e compartilhada.

Mas engano-me.
Engano-me.
Para fora de mim
seu valor é exíguo.
Que cumpra-se então
o seu desígnio...
Maria
Enviado por Maria em 10/11/2006
Código do texto: T287338
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria
Blumenau - Santa Catarina - Brasil
4554 textos (186062 leituras)
1 e-livros (103 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 12:03)
Maria

Site do Escritor