Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Beira do Rio

No cerco à liberdade,
brota uma relva criança.
Componho canção de verdade
e dela nasce uma dança.

Faço um discurso rasante
mas tropeço em consoantes.
Consigo dar o recado,
agitando uma bandeira.

O outro do outro lado
do rio, chega na beira.
Ele acena com alegria,
eu choro e rio pro rio.

Aceito algumas algias
como partes dos meus dias.
Vêm do tempo que insiste...
O tempo, nem sei se existe.

Quem sabe é convenção,
quem sabe contravenção.
O tempo é cheio de horas,
e ora ficamos calados
por esperança ou demora,
ouvindo cantos de idas.

Que a grande festa da vida,
é festa de casamento
e, se depois vem finados,
antes vem o nascimento!

Porisso eu choro e rio
aqui na beira do rio,
que veio de pequena fonte
e corre... corre macio,
buscando um grande horizonte...
que é o mar... infinito da fonte
Elane Tomich
Enviado por Elane Tomich em 28/06/2005
Reeditado em 16/11/2005
Código do texto: T28773
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Elane Tomich
Teófilo Otoni - Minas Gerais - Brasil
319 textos (11467 leituras)
1 e-livros (126 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 16:34)
Elane Tomich

Site do Escritor