Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

EL HOMBRE


O homem, se renunciar à sua barbárie, deixará o Iraque.
Deixará que o efeito estufa estufe o peito ao contrário,
deixará em paz mananciais, peixes, gritos selvagens...

O homem, cativo do cativeiro quer inventou para si,
deixará Terezinha de Jesus erguer seu barraco
para abrigar seus filhos, nascidos sob o eco
do prazer proporcionado pelo não saber como se conter...

O homem, agiota de sua alma, se abandonar os vícios,
tais como cafetinar mulheres, prostituir meninas,
infectar adolescentes, deixará em paz os que vieram
constituir o mundo criado à semelhança do bem,
livrará dos infortúnios aqueles que estão por vir...

O homem, bêbado de sonhos irrealizáveis e fantasmagóricos,
será que não percebe a estupidez do petróleo,
a ignorância dos gases, a putrefação da memória
quando descobre que não há verduras na feira,
fuligem nas narinas, quando vê à sua frente
um cano fumengante, quando sente sua alma
levitando sobre a massa de ar quente?

O homem, animal mamífero e voraz, canibal,
insensato, maléfico, idiota, estúpido,
sacana, hipócrita, pérfido, inumano,
podre, insensível, agiota, esperto,
será que não percebe que procurar o fim
é dizer ao mal, sim?














 
 
 

Preto Moreno
Enviado por Preto Moreno em 10/11/2006
Código do texto: T287769

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Orivaldo Grandizoli). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Preto Moreno
São José do Rio Preto - São Paulo - Brasil
6780 textos (102534 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 16:00)