Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DELICADEZA

Quando nada mais significa
Aquele zombar da dor
Em alguma palavra fácil,
Na gente o que é que fica?
Em meio ao não entendimento
Fica uma ironia ágil
Varrendo qualquer sentimento...
Fica o medo, muito medo
De se ouvir falar de amor
Com toques de vulgaridade.
O medo de acordar cedo
Para um nova inverdade,
Na mesma voz repetida...
Meu amor será sagrado!
Será preservado em vida...
O outro, o amor penhorado,
Melhor não ser resgatado.
Nem precisa ser negado
O que não chegou a ser.
A gente pode conviver,
Em prol da civilidade
E até ter certo prazer
Em dizer futilidades
Mas falar em vão de amor,
Não!... Tenhamos a grandeza!
Pelo futuro do mundo!
Pior que alma ferida,
Ainda que por um segundo,
É ver que foi suprimida
Do peito, a delicadeza!
Elane Tomich
Enviado por Elane Tomich em 28/06/2005
Reeditado em 16/11/2005
Código do texto: T28793
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Elane Tomich
Teófilo Otoni - Minas Gerais - Brasil
319 textos (11467 leituras)
1 e-livros (126 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 20:45)
Elane Tomich

Site do Escritor