Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A FLECHA DO AMOR


Amigo,
Olha, aquele cervo
Que o índio alvejou,
Ele traz esta flecha
Cravada em seu corpo ...

Padece um horror!

Eu, aqui neste campo,
Olhando este cervo,
Me igualo ao seu pranto.
Também estou livre neste campo aberto,
Também tenho a aurora pra me acalentar,
Tenho o verde, o rio, as águas mais puras...
Mas vivo a chorar:
Ontem eu deixei minha vida, minha casa,
Ontem fiquei sem o meu grande amor,
Ontem...Foi ontem...
Com palavras simples, num olhar impiedoso,
A mulher me deixou..

E livre até posso falar que me atrevo
Dizer que sofremos por cousas iguais:
Difere que vês uma flecha no cervo,
E em mim tu não vês o que a flecha me faz.

08/06/1999

Geraldo Altoé
Enviado por Geraldo Altoé em 11/11/2006
Código do texto: T288065
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Geraldo Altoé
Serra - Espírito Santo - Brasil, 60 anos
746 textos (17664 leituras)
1 áudios (12 audições)
2 e-livros (162 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 10:28)
Geraldo Altoé

Site do Escritor